Parceiros do Projeto Residência Sustentável

sexta-feira, 30 de abril de 2010 - por admin

Sinais de maquiagem verde

sexta-feira, 30 de abril de 2010 - por admin

Aqui, listamos os  7 sinais de maquiagem verde*. Fiquem atentos na hora da compra para não levar para casa produtos nem um pouco sustentáveis!

1. Sugerir que o produto seja verde por ter um atributo ambiental positivo, como, por exemplo, detergente que tem a embalagem reciclada, mas agride a saúde;

2. Sugerir que o produto atende a determinados atributos que não têm comprovação de fácil acesso ou confirmado por terceira parte. Por exemplo,  tintas ditas “sem cheiro”, mas que não têm comprovação de cumprimento de limites de toxidade por laboratório credenciado;

3.  Sugerir que o produto seja verde por meio de informação imprecisa. Ex: garrafa divulgada como tendo a embalagem “100% reciclada”, mas com tampa produzida com material virgem; ou associar termos genéricos aos produtos como “natural”, “biodegradável”, “100% orgânico”,  “não tóxico” (…);

4.  Informar ao consumidor atributo irrelevante ou suplementar como se contribuíssem para torná-lo verde. Como divulgar como diferencial isenção de compostos já proibidos e induzir que apenas a compensação de carbono torna o produto verde;

5.  Gerar diferenciais do tipo “dos males o menor”: tabaco orgânico; briquetes vendidos como ecológicos de sobras industriais de madeiras de origem não confirmada como legal; detergente dito biodegradável, mas sem salubridade;

6. Confundir o consumidor com informações falsas ou inconsistentes, como, por exemplo, divulgar que produto consome menos X % de energia, sem definir qual a referência;

7. Confundir o consumidor com selos próprios ou de terceiros sem consistência: “auto-selo”, “auto-declaração de ecológico”, selos emitidos por lojas (sem critérios), falar que é membro de associações como se isso fosse um “atestado”.

Mais informações:  Guia SustentaX para Comunicação Responsável com o Consumidor

* The seven sins of greenwashing

Marcadores: ,

Como os selos podem ajudar na hora da escolha de materiais e produtos sustentáveis?

sexta-feira, 23 de abril de 2010 - por admin

Selos colaboram na identificação de produtos sustentáveis

Os consumidores já manifestam grande interesse de compra por produtos que contribuam para seus bolsos e para um mundo melhor. Porém, se formos analisar atentamente os produtos que se auto proclamam “verdes”, “eco”, “amigo do meio ambiente”, “preserva a natureza”, encontraremos muitos equívocos e maquiagem verde (greenwash), isto é, distorções dos conceitos para se fazer parecer sustentável sem ser.

Assim, em meio a tantas informações e, muitas vezes, desinformação movida pela maquiagem verde, os selos e atestados são a garantia de que o produto passou por avaliações e está em conformidade com critérios e normas nacionais e internacionais. Contudo, deve-se estar alerta para os “pseudos” selos, sem consistência, apenas informativos e classificatórios que não avaliam as condições de salubridade, qualidade e desempenho e responsabilidade social e ambiental, entre outros itens.

Como no projeto Residência Sustentável um dos intuitos é o de mostrar que produtos de qualidade são produzidos e distribuídos no país com responsabilidade socioambiental, os materiais e equipamentos que serão utilizados deverão ter origem, qualidade e desempenho garantidos no mais elevado nível, sempre que possível.

Assim, os equipamentos elétricos e a gás terão que ter os Selos PROCEL e CONPET no nível A de eficiência energética.

www.eletrobras.com/procel

www.conpet.gov.br/

Os materiais utilizados nas etapas de construção e decoração deverão possuir, preferencialmente, o Selo SustentaX, que garante a qualidade e a sustentabilidade desses produtos, incluindo baixa toxicidade.

www.SeloSustentaX.com.br

Madeiras deverão possuir o selo FSC, que indica que a madeira é proveniente de origem legal com responsabilidade socioambiental e produzida em áreas de manejo sustentável.

www.fsc.org.br

Não perca o próximo post sobre como identificar os 7 sinais da maquiagem verde!

Marcadores: , , , , ,

Qual a diferença entre produtos ecológicos, verdes e sustentáveis?

terça-feira, 20 de abril de 2010 - por admin

Uma das propostas do projeto Residência Suntentável é o de desmistificar conceitos errôneos, como associar sustentabilidade a apenas ecologia, rusticidade ou então a ambientes com excesso de plantas. “A sustentabilidade é totalmente compatível como bom gosto e o conforto, quem não consegue perceber isso ainda não entendeu o que é sustentabilidade”, diz Paola Figueiredo, idealizadora do projeto.

O primeiro passo é compreender as diferenças entre produtos ecológicos, verdes e sustentáveis:

Produto Ecológico é produzido com a preocupação, quase que única, de preservar o meio ambiente o mais intacto e, se for possível, reconstituído.

Produto Verde se preocupa em menores impactos ambientais (p.ex. eficiência energética, origem dos materiais etc…) e também com a saúde humana.

Produto Sustentável é o que incorpora os aspectos de responsabilidade social além do ambiental e de saúde das pessoas.

Cabe também definir que Produto Orgânico é todo produto, animal ou vegetal, obtido sem a utilização de produtos químicos ou de hormônios sintéticos que favoreçam o seu crescimento de forma não natural.

No próximo post, falaremos sobre a importância dos selos para identificar e escolher produtos.

Marcadores: , , ,

Residência Sustentável na Tenda de Inovação da Casa Alemã, no Parque do Ibirapuera

sexta-feira, 16 de abril de 2010 - por admin

Na última quinta-feira, 15/04, o Projeto Residência Sustentável foi apresentado no Seminário de Eficiência Energética da Câmara Brasil Alemanha, na mostra Casa Alemã: a Casa Ecoeficiente, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo/SP.

Paola Figueiredo apresentou os desafios deste projeto, profissionais envolvidos e produtos sustentáveis que serão utilizados, ressaltando a importância da utilização de selos como Procel, FSC e SustentaX para a escolha de produtos mais eficientes e com responsabilidade socioambiental.

Na platéia, estavam presentes representantes das empresas parceiras Solatube e Sinnen, além de profissionais do setor de energia.

Conheça o projeto Residência Sustentável

quarta-feira, 14 de abril de 2010 - por admin

Amanhã, 15/04, Paola Figueiredo, do Grupo SustentaX, fará apresentação sobre o projeto Residência Sustentável, em São Paulo, na programação de palestras da EXPOSIÇÃO: CASA ALEMÃ A CASA ECOEFICIENTE, organizada pela Câmara Brasil Alemanha.

Tema: Residência Sustentável

Palestrante: Paola Figueiredo Dia: 15/04 (quinta-feira)

Horário: das 9h15 às 9h45

Local: Parque do Ibirapuera (Veja local)

Inscrições: mambiente@ahkbrasil.com

Na palestra, Paola Figueiredo abordará os desafios e diferenciais do projeto, falará sobre critérios de sustentabilidade, a importância da integração das equipes de projetistas e sobre a escolha de materiais sustentáveis.

Sustentabilidade em reformas

segunda-feira, 12 de abril de 2010 - por admin

A capital paulista conhecerá, até o fim do ano, os benefícios que uma reforma sob essa ótica pode trazer.
É possível reformar e decorar um apartamento, ou casa, sob preceitos de sustentabilidade aceitos internacionalmente. A capital paulista conhecerá, até o fim do ano, os benefícios que uma reforma sob essa ótica pode trazer. A experiência acontece por iniciativa do Grupo SustentaX, com participação de uma extensa lista de parceiros fornecedores e permissão do comprador de uma cobertura de 470 metros quadrados, localizada no Jardim Paulista.

A proposta básica é divulgar os conceitos envolvidos em uma empreitada do gênero. Mas, além disso, demonstrar que os custos não serão 5% maiores que os de uma reforma convencional, diz a diretora do SustentaX Paola Figueiredo. Ela explica que, eventualmente, o custo com o projeto poderá ser maior, mas a dinâmica (total integração das equipes envolvidas) evita gastos com retrabalho.

Na manhã de ontem (15/03), os envolvidos no projeto reuniram-se na Universidade Secovi para apresentar algumas das soluções que podem oferecer, como telhado ecológico, pisos e revestimentos (Conheça detalhes em www.residenciasustentaval.com.br). O projeto arquitetônico é assinado pelo escritório de Cilene Monteiro Lupi. Na busca pela harmonização do ambiente, o projeto prevê inclusive o uso de feng shui sob os cuidados do Mestre I Ming, engenheiro civil que há 15 anos se dedica ao tema.

Na ocasião, a empresária Tatiana Gabriel, fundadora da JRJ Tecidos, também apresentou seus produtos, certificados com o selo SustentaX (critérios do US Green Building Council) e utilizados para decoração.

Há 15 anos no mercado, ela explica que a demanda por produtos cresce todos os anos. Internamente, eles já respondem por 35% dos seus negócios. “De 2007 até hoje, dobramos de tamanho com esses tecidos. E eles representam 100% das nossas exportações.”

publicado em 15/03: Diário do Comércio (http://www.dcomercio.com.br/Materia.aspx?id=40888)

Marcadores: , , , , ,

Lançamento do Projeto “Residência Sustentável”

sexta-feira, 09 de abril de 2010 - por admin

Objetivo é mostrar na prática como desenvolver projetos de construção e reforma para residências de maneira sustentável
 
 
Idealizado pelo Grupo SustentaX, em parceria com profissionais de arquitetura, climatização, paisagismo, elétrica e hidráulica, além de fornecedores de produtos sustentáveis para reforma, construção e decoração, o projeto “Residência Sustentável” foi lançado em março.

“O projeto é um inédito trabalho conjunto de todas as empresas participantes no sentido de desmistificar o conceito de sustentabilidade aplicado a moradias, demonstrando, passo-a-passo, como é plenamente possível reformar e decorar, seguindo critérios de sustentabilidade reconhecidos internacionalmente”, afirma Paola Figueiredo, Vice-Presidente do Grupo SustentaX.

O evento reuniu os profissionais parceiros: Cilene Monteiro Lupi (Arquiteta), Luiz Fernando Bueno (Climatização), Roberto Giacometti (Elétrica e Hidráulica), Mestre I Ming (Harmonização ambiental – Feng Shui), Herbert Ortiz (Paisagismo) e representantes das empresas parceiras: Bamboo Floor, Casa de Projetos, Cilene Monteiro Lupi Studio, Claudia Araújo Tecelagem Manual, Deca, Ecotelhado, Eucafloor, Henkel, Huffix, Giacometti Projetos e Consultoria, iHome, Interfloor, Janiking, JRJ Tecido, Lady Revestimentos, By Latarulho, LFB Engenharia e Projetos, Nas Design, Pensativo Comunicação, Pado, Pisoleve, Seivarte, Sociedade Feng Shui, Solatube, Soletrol, Suvinil, SustentaX, Uniflex e Werden.

 

Além disso, no campo da sustentabilidade em edificações, fala-se muito a respeito de prédios comerciais que têm recebido certificações, porém o público em geral fica sem compreender como a sustentabilidade pode fazer parte de seus projetos de reformas, arquitetura de interiores e decoração.

As pessoas de maneira geral ainda confundem sustentabilidade com ecologia, segundo Paola. “Ecologia está ligada ao foco exclusivamente de preservação ambiental enquanto que a sustentabilidade requer que haja um equilíbrio entre o retorno financeiro e a minimização dos impactos socioambientais, incluindo a saúde das pessoas”, explica.

Saiba mais:

Site: www.ResidenciaSustentavel.com.br

Twitter: www.twitter.com.br/casasustenta

Marcadores: , , ,

Como incorporar a sustentabilidade em residências

segunda-feira, 05 de abril de 2010 - por admin

O projeto Residência Sustentável tem o propósito de contribuir para a disseminação do tema sustentabilidade de forma prática em um nível em que as pessoas poderão identificar maior interação com as ações que serão desenvolvidas e que poderão ser adaptadas e replicadas no seu dia-a-dia.

Até agora, o público em geral tem confundido sustentabilidade com ecologia. Ecologia está ligada ao foco exclusivamente de preservação ambiental enquanto que a sustentabilidade requer que haja um equilíbrio entre o retorno financeiro e a minimização dos impactos socioambientais, incluindo a saúde das pessoas.

Nesse campo da sustentabilidade em edificações muito se tem falado dos prédios comerciais que têm recebido certificações, deixando o público sem compreender como a sustentabilidade pode fazer parte de seus projetos de reformas, arquitetura de interiores e decoração.

Assim, as grandes novidades deste projeto são demonstrar que:

1) Para incorporar sustentabilidade em sua casa não é necessário criar um “efeito floresta” com excesso de plantas, montar ambientes rústicos (tipo “salon de faroeste”), ter uma decoração primitiva com tocos de madeira e que, ao mesmo tempo, não há a menor necessidade de se abrir mão de conforto e de beleza;

2) Já temos hoje em nosso país profissionais de todas as áreas (arquitetura, elétrica, hidráulica, paisagismo, suprimentos…) capazes de conceber e implantar projetos Residenciais Sustentáveis;

3) Já temos produtos de qualidade, que são produzidos e distribuídos com responsabilidade socioambiental e que, importante, apresentam índices de toxidade abaixo dos limites impostos pelas normas internacionais.

Resumindo: o projeto Residência Sustentável é um inédito trabalho conjunto de todas as empresas participantes no sentido de desmistificar o conceito de sustentabilidade aplicado a moradias demonstrando, passo-a-passo, como é plenamente possível se reformar e decorar um apartamento, seguindo critérios de sustentabilidade reconhecidos internacionalmente.

Aqui, no blog “Residência Sustentável” será possível acompanhar todas as etapas do projeto (desenvolvimento, etapa construtiva e decoração), além de dicas de sustentabilidadede, que podem ser aplicadas às residências, que permitirão reduzir gastos e criar ambientes mais salubres.

Marcadores: , ,

Página 1 de 1
   
Publicidade
Publicidade

patrocínio

realização