Medidas para a redução do consumo de água e energia

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011 - por admin

O Engenheiro Roberto Giacometti, responsável pelos projetos de Elétrica e Hidráulica do Residência Sustentável, fala sobre os desafios deste projeto, a impotância da integração entre os projetistas e as soluções para a eficiência energética e a economia de água.

 Assista ao vídeo.

Aprazibilidade e bem-estar no projeto de paisagismo

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 - por admin

Herbert Ortiz e Ângela Ortiz, arquitetos da Casa de Projetos, falam sobre o projeto de paisagismo desenvolvido para o Residência Sustentável, os objetivos e recursos utilizados para economia de água, por exemplo,  e também para oferecer aprazibilidade e bem-estar aos futuros moradores. 

 Assista ao vídeo

Tecnologias para Automação no Projeto Residência Sustentável

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011 - por admin

José Roberto Muratori, especialista da Marbie Systems, empresa responsável pelo projeto de automação residencial do Residência Sustentável, explica as tecnologias e recursos  que serão fornecidos pelas empresas parceiras: Finder e Neocontrol

 

Veja o vídeo.

Critérios de sustentabilidade em obras

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 - por admin

Alexandre Schinazi, Engenheiro Ambiental da SustentaX, fala sobre o treinamento ministrado aos operários da obra a respeito dos critérios que devem ser observados nas obras de construções e reformas sustentáveis.

Critérios de Sustentabilidade em Obras. Veja o vídeo.

Marcadores: , , ,

Treinamento em sustentabilidade em obras

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011 - por admin

No dia 15/02, os operários e os responsáveis pela  obra do Residência Sustentável participaram de treinamento em sustentabilidade em obras, ministrado pelo Engenheiro Ambiental da SustentaX, Alexandre Schinazi.

O objetivo deste treinamento é orientar os profissionais sobre os critérios exigidos em uma construção sustentável, entre os quais: 

  • Gerenciamento de resíduos na obra: o intuito é separar, destinar corretamente e controlar as quantidades de materiais que podem ser reciclados, como madeira, metal, vidro, papelão e plástico. Nas fotos abaixo, pode-se verificar a presença de recipientes e baias  para a separação dos resíduos.   

 

 

  • Plano de gerenciamento da qualidade do ar interior na obra durante a reforma, com o objetivo de melhorar a saúde, o conforto e o bem estar dos operários, instaladores e futuros ocupantes, com medidas como varrição com uso de água, de preferência,  não potável para não produzir partículas em suspensão e acúmulo de poeiralevantar poeira na obra e armazenamento adequado dos materiais (cimento, areia, brita, argamassa…).

Para não absorver a umidade do piso, os materiais, neste caso, os sacos de cimento estão sobre superfície elevada (foto1). Na foto 2, observa-se a identificação dos materiais

foto 1
foto 2

 

  • Materiais de baixa toxidade: os adesivos, selantes, tintas e  vernizes que serão usados na obra deverão ter baixa emissão de compostos orgânicos voláteis, substâncias que prejudicam a saúde tanto dos operários quanto dos futuros ocupantes do apartamento. Os produtos que tiverem o Selo SustentaX já atendem este requisito, facilitando a identificação para o uso na obra. Para saber mais, acesse os produtos que serão utilizados com baixa toxidade.
  • Conteúdo reciclado: deve-se dar preferência por produtos que possuam percentuais de reciclados em sua composição, como é o caso, dos produtos que serão usados nas próximas etapas da reforma, como armários da Huffix (aço reciclável); pastilhado Seivart (galhos da poda de macieira);  piso elevado Werden (16,6% pós-consumo) , revestimento acústico Pisoleve (borracha de pneu reciclado), tapetes Claudia Araújo (fio pet) e  tecido JRJ (lona de caminhão). Saiba mais.
  • Materiais regionais: para minimizar os impactos do transporte, deve-se dar optar, sempre que possível, por materiais fabricados, produzidos dentro de um raio de 800km.
  • Madeira certificada com o Selo FSC, que garante o uso de madeira legal com manejo sustentável e responsabilidade do fabricante.

Obras já tiveram início, etapa de demolição já concluída

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011 - por admin

As obras da reforma do apartamento tiveram início há um mês e a etapa de demolição já foi concluída. Assim, os  projetistas do Residência Sustentável reuniram-se com o construtor responsável, na manhã de 10 de fevereiro, para discutir o andamento da execução dos projetos, bem como, compatibilizar alguns pontos para melhoria e também devido a alguns ajustes, comuns em todas as obras de reformas.

Nesta obra específica, como explica Paola Figueiredo, “algumas ideias no projeto de arquitetura terão que ser alteradas, porque durante a demolição foram encontradas estruturas diferentes das que se imaginavam no apartamento, como metálicas substituindo vigas de concreto.  Agora, o trabalho do engenheiro calculista será fundamental para dimensionar as novas estruturas e dar suporte e segurança para toda reforma”.

Está havendo uma integração entre os diversos projetistas e o construtor para evitar retrabalhos, baixa produtividade e desperdícios. Esta integração entre as diversas áreas, arquitetura, paisagismo, harmonização de ambientes, climatização, elétrica, hidráulica e automação residencial, é um dos diferenciais deste projeto, a fim de permitir a rápida  troca de conhecimento e informações. 

Nesta visita, dois pontos destacaram-se, a primeira a organização da obra, que segue critérios de sustentabilidade, e a segunda é a amplitude que o apartamento ganhou com o projeto arquitetônico de Cilene Lupi com novas áreas de circulação e, principalmente, circulação de ar e  iluminação natural.

Acompanhe alguns pontos desta reunião, que teve a presença de Cilene Monteiro Lupi, arquiteta responsável pelo projeto; Elias da Silva Rodrigues, supervisor de instalações da Sinnen; Herbet Ortiz da Casa de Projetos (paisagismo); José Roberto Muratori e Virgínia Rodrigues, Marbie Systems (automação); Luiz Fernando Bueno, da LFB (climatização); Mariana Muniz, arquiteta da Naturalux, responsável pelo fornecimento e instalação do Solatube; Mestre I Ming, da Sociedade Feng Shui (harmonização de ambientes); Roberto Giacometti, da Giacometti Projetos (elétrica e hidráulica), além do engenheiro responsável pela obra, Ricardo Flamarion, e Paola Figueiredo e Newton Figueiro da SustentaX. 

 

Separação de Resíduos na obra para correta destinação

Baias para a separação de resíduos e destinação correta

Proteção aos materiais: elevação protege sacos de cimento da umidade do piso

Dicas do especialista em harmonização de ambientes para a escolha das cores

quarta-feira, 02 de fevereiro de 2011 - por admin

Mestre I Ming, da Sociedade Feng Shui e responsável pelo projeto de harmonização ambiental do Residência Sustentável, fala sobre a importância das cores, significados e como utilizá-las nos ambientes para se obter melhor desempenho no campo profissional, entre outros benefícios.

Assista o vídeo: Feng Shui e Cores: Dicas para Harmonização dos Ambientes

Página 1 de 1
   
Publicidade
Publicidade

patrocínio

realização