Blocos Cerâmicos


Reformas mais sustentáveis

segunda-feira, 04 de outubro de 2010 - por admin

Para ter reformas mais sustentáveis, deve-se sempre estabelecer critérios para a escolha de materiais e produtos. Alguns já possuem garantias de qualidade e sustentabilidade, mas outros ainda não, exigindo mais atenção dos consumidores.

Produtos a partir de madeira já possuem os selos FSC e Cerflor que garantem o cumprimento de práticas ambientais e sociais rigorosas no manejo. Para produtos finais, como mobiliário, por exemplo, esses selos não são suficientes pois nada avaliam em termos de qualidade, salubridade e responsabilidade na comunicação com o consumidor final.

Adesivos, selantes, pisos, revestimentos, tintas, metais sanitários já possuem o Selo SustentaX de Garantia de Qualidade e Sustentabilidade.

 Mas, e os demais produtos como cimento, gesso, vidros entre outros como devem ser comprados?

 A equipe do Projeto Residência Sustentável preparou algumas dicas e orientações sobre também como podem ser susbstituídos, sem comprometer a obra.

Cimento – Inovar na diminuição do emprego do cimento é um importante desafio, sem comprometer a qualidade e a segurança. Afinal, a produção de cimento tem como consequência um alto consumo de energia e matérias primas. 

Gesso: Materiais em gesso são os mais utilizados em painéis interiores devido à fácil instalação, por serem retardantes de chama, e apresentarem baixo custo. No entanto, a instalação normalmente resulta em um alto volume de resíduos a serem descartados.  Por isso, questione o fornecedor se ele recolhe os resíduos ou então procure empresas que reciclam o material, em sua cidade. 

Lâmpadas: ao comprar lâmpadas, é importante verificar:

  1. Se possuem o Selo Procel de eficiência energética
  2. Se possuem baixo teor de mercúrio e possuem instruções sobre o que fazer em caso de acidente
  3. Que tenham logística reversa garantida pelo fabricante.

Não compre apenas pelo menor preço que aparece na prateleira. Procure no rótulo a vida útil, em horas, estimada pelo fabricante e calcule o custo por 1.000 horas de funcionamento. Uma outra alternativa, é avaliar o emprego de lâmpadas LED, mais eficientes energicamente, com maior vida útil. Da mesma forma, compare utilizando como referencial o valor do custo por 1.000 horas de funcionamento.

 

Modelo de lâmpada LED da Sends Iluminação 

Materiais cerâmicos: dos materiais de acabamento, são uns dos mais duráveis utilizados na arquitetura de interiores e na construção civil. Procure utilizar cerâmicas manufaturadas localmente ou regionalmente para redução dos impactos com custos de transportes e também para favorecer o desenvolvimento regional. 

Metais e ligas metálicas:  o aço é o metal mais comumente utilizado nos produtos de construção civil. É altamente reciclável e sua sucata possui valor comercial. O alumínio é o segundo metal mais comum e provavelmente o mais reciclável no setor da construção. O aço inoxidável e o latão também são metais que podem ser reciclados desde que haja a correta separação dos mesmos. Embora tenham esses aspectos positivos de reciclagem, sua fabricação é intensiva em energia. Mas em determinadas aplicações (ambientes marinhos ou corrosivos, por exemplo) sua aplicação é indispensável. Busque alternativas, sempre que possível, como a madeira.

Plásticos: Dar preferência por plásticos que contenham reciclado na composição (e que atendam às características de desempenho requeridas) e que seja reciclável. A inovação está em  utilizar novos plásticos feitos por meio de fontes renováveis, como cana-de-açúcar. Afinal, a maioria dos plásticos existentes é formulada a partir de fontes não renováveis de petróleo e gases naturais. Além disto, sua produção pode envolver o uso de substâncias tóxicas e potencialmente perigosas. Por isso, optar por alternativas sustentáveis colabora para o meio ambiente e para a saúde.

Vidros: Devem apresentar características técnicas que também contribuam para a eficiência energética do sistema de ar condicionado. Existem também no mercado soluções como películas para vidros (3M) que colaboram para melhor economia energética e contribuem para a aprazibilidade do espaço por permitir iluminação natural e vista para o exterior.

A linha Prestige de películas para vidros da 3M é uma opção que alia o  equilíbrio entre a iluminação natural e o bloqueio de excesso de energia solar no ambiente interno.  Desenvolvida a partir de nanotecnologia, a película é composta por 242 camadas e promove o bloqueio de 97% de raios infravermelhos e 99,9% dos raios ultravioletas.

No projeto Residência Sustentável, além das películas para vidros, serão usadas também, com tecnologia 3M, em parceria com a fornecedora de vidros Penha Vidros,  células fotovoltáicas para geração de energia solar.

Contatos:

3M

linha aberta 3M: 0800- 0132333

www.3m.com.br

iHome

55 – 41 – 4063-9151

http://www.ihome.ind.br

 

Sends Iluminação

Tel: 55 11 3392-2322

www.sendsiluminacao.com.br

 

Penha Vidros

Show-Room: rua Pamplona, 1483 – São Paulo/SP

Tel: 55 11 3225-3713

www.penhavidros.com.br

fotos: divulgação 

Marcadores: , , ,

II Workshop Residência Sustentável

segunda-feira, 31 de maio de 2010 - por admin

 

No 17/06/2010, o Grupo SustentaX e os parceiros Cilene Monteiro Lupi Studio, Giacometti Projetos, LFB Engenharia, Sociedade Feng Shui, Casa de Projetos, Marbie Systems e PROASSP Assessoria E Projetos  apresentarão as plantas e estudos desenvolvidos para o Projeto Residência Sustentável, no II Workshop Residência Sustentável.

O intuito é mostrar todas as implicações e soluções inerentes de um projeto integrado que tem como foco a sustentabilidade.

Horário: 9h às 12h

Local: Av. Brigadeiro Luiz antônio, 2.344, 9º andar (entre a Av. Paulista e a Al. Santos)

RSVP: residenciasustentavel@sustentax.com.br

Como tornar sua residência mais sustentável?

quinta-feira, 27 de maio de 2010 - por admin

Tornar uma residência mais sustentável requer mudanças tanto de comportamento como também de instalações, produtos e materiais.

Para quem está pensando no assunto, a equipe do Residência Sustentável sugere algumas soluções para diminuir os gastos de energia e de água,  para melhorar o conforto térmico e ainda garantir a qualidade ambiental do ar interno, entre outras.

Na ilustração é possível visualizar as sugestões e como elas podem ser aplicadas:

  • tintas, impermeabilizantes, papéis de parede e adesivos com baixa toxidade para não prejudicar a saúde de sua família;
  • aquecedor solar de água para economia de energia;
  • blocos cerâmicos de encaixe que dispensam cimento para fixação;
  • cobertura vegetal: isolante térmico, retardando o aquecimento dos ambientes durante o dia e conservando a temperatura durante a noite; 
  • fechaduras em aço inox, dispensando acabamento em cromo que polui o meio ambiente;
  • lâmpadas LED ou outros tipos econômicos e com baixo teor de mercúrio
  • metais sanitários eficientes para economizar água;
  • mobiliário  com conteúdo reciclado ou de madeira com Selo FSC (manejo sustentável);
  • películas para vidro para redução do calor solar e persianas com tela solar de  alta tecnologia que permite iluminação natural e a criação de ambientes com conforto térmico e visual;
  • produtos com o Selo SustentaX que atesta a sustentabilidade com qualidade;
  • pisos e revestimentos a partir de materiais rapidamente renováveis (como bambu),  com conteúdo reciclado, com madeira certificada;
  • Selo Procel (nível A) para eletrodomésticos; Selo Conpet para equipamentos à gás;
  • sistemas que permitem levar iluminação natural a ambientes internos de maneira eficiente;
  • tapetes e tecidos com conteúdos reciclados;
  • ventilação natural e cruzada.

Marcadores: , , , , , ,

Parceiros do Projeto Residência Sustentável

sexta-feira, 30 de abril de 2010 - por admin

Residência Sustentável na Tenda de Inovação da Casa Alemã, no Parque do Ibirapuera

sexta-feira, 16 de abril de 2010 - por admin

Na última quinta-feira, 15/04, o Projeto Residência Sustentável foi apresentado no Seminário de Eficiência Energética da Câmara Brasil Alemanha, na mostra Casa Alemã: a Casa Ecoeficiente, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo/SP.

Paola Figueiredo apresentou os desafios deste projeto, profissionais envolvidos e produtos sustentáveis que serão utilizados, ressaltando a importância da utilização de selos como Procel, FSC e SustentaX para a escolha de produtos mais eficientes e com responsabilidade socioambiental.

Na platéia, estavam presentes representantes das empresas parceiras Solatube e Sinnen, além de profissionais do setor de energia.

Lançamento do Projeto “Residência Sustentável”

sexta-feira, 09 de abril de 2010 - por admin

Objetivo é mostrar na prática como desenvolver projetos de construção e reforma para residências de maneira sustentável
 
 
Idealizado pelo Grupo SustentaX, em parceria com profissionais de arquitetura, climatização, paisagismo, elétrica e hidráulica, além de fornecedores de produtos sustentáveis para reforma, construção e decoração, o projeto “Residência Sustentável” foi lançado em março.

“O projeto é um inédito trabalho conjunto de todas as empresas participantes no sentido de desmistificar o conceito de sustentabilidade aplicado a moradias, demonstrando, passo-a-passo, como é plenamente possível reformar e decorar, seguindo critérios de sustentabilidade reconhecidos internacionalmente”, afirma Paola Figueiredo, Vice-Presidente do Grupo SustentaX.

O evento reuniu os profissionais parceiros: Cilene Monteiro Lupi (Arquiteta), Luiz Fernando Bueno (Climatização), Roberto Giacometti (Elétrica e Hidráulica), Mestre I Ming (Harmonização ambiental – Feng Shui), Herbert Ortiz (Paisagismo) e representantes das empresas parceiras: Bamboo Floor, Casa de Projetos, Cilene Monteiro Lupi Studio, Claudia Araújo Tecelagem Manual, Deca, Ecotelhado, Eucafloor, Henkel, Huffix, Giacometti Projetos e Consultoria, iHome, Interfloor, Janiking, JRJ Tecido, Lady Revestimentos, By Latarulho, LFB Engenharia e Projetos, Nas Design, Pensativo Comunicação, Pado, Pisoleve, Seivarte, Sociedade Feng Shui, Solatube, Soletrol, Suvinil, SustentaX, Uniflex e Werden.

 

Além disso, no campo da sustentabilidade em edificações, fala-se muito a respeito de prédios comerciais que têm recebido certificações, porém o público em geral fica sem compreender como a sustentabilidade pode fazer parte de seus projetos de reformas, arquitetura de interiores e decoração.

As pessoas de maneira geral ainda confundem sustentabilidade com ecologia, segundo Paola. “Ecologia está ligada ao foco exclusivamente de preservação ambiental enquanto que a sustentabilidade requer que haja um equilíbrio entre o retorno financeiro e a minimização dos impactos socioambientais, incluindo a saúde das pessoas”, explica.

Saiba mais:

Site: www.ResidenciaSustentavel.com.br

Twitter: www.twitter.com.br/casasustenta

Marcadores: , , ,

Página 1 de 1
   
Publicidade
Publicidade

patrocínio

realização