Feng Shui – Harmonização Ambiental


Lançamento do livro: Residência Sustentável: Os desafios de uma reforma (Novidade)

terça-feira, 25 de março de 2014 - por sustentax

O Evento de lançamento do livro também contará com uma palestra do Felipe Faria do GBC Brasil falando sobre o Referencial Casa!!!

convite Residência Sustentável

 

 

 

Técnicas de Feng Shui

segunda-feira, 02 de maio de 2011 - por admin

Neste vídeo, Mestre I Ming, especialista em Feng Shui e responsável pelo projeto de Harmonização de Ambientes do Residência Sustentável, explica as técnicas utilizadas no Feng Shui: psique, cinco sentidos e cálculos.

Marcadores: , , ,

Obras já tiveram início, etapa de demolição já concluída

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011 - por admin

As obras da reforma do apartamento tiveram início há um mês e a etapa de demolição já foi concluída. Assim, os  projetistas do Residência Sustentável reuniram-se com o construtor responsável, na manhã de 10 de fevereiro, para discutir o andamento da execução dos projetos, bem como, compatibilizar alguns pontos para melhoria e também devido a alguns ajustes, comuns em todas as obras de reformas.

Nesta obra específica, como explica Paola Figueiredo, “algumas ideias no projeto de arquitetura terão que ser alteradas, porque durante a demolição foram encontradas estruturas diferentes das que se imaginavam no apartamento, como metálicas substituindo vigas de concreto.  Agora, o trabalho do engenheiro calculista será fundamental para dimensionar as novas estruturas e dar suporte e segurança para toda reforma”.

Está havendo uma integração entre os diversos projetistas e o construtor para evitar retrabalhos, baixa produtividade e desperdícios. Esta integração entre as diversas áreas, arquitetura, paisagismo, harmonização de ambientes, climatização, elétrica, hidráulica e automação residencial, é um dos diferenciais deste projeto, a fim de permitir a rápida  troca de conhecimento e informações. 

Nesta visita, dois pontos destacaram-se, a primeira a organização da obra, que segue critérios de sustentabilidade, e a segunda é a amplitude que o apartamento ganhou com o projeto arquitetônico de Cilene Lupi com novas áreas de circulação e, principalmente, circulação de ar e  iluminação natural.

Acompanhe alguns pontos desta reunião, que teve a presença de Cilene Monteiro Lupi, arquiteta responsável pelo projeto; Elias da Silva Rodrigues, supervisor de instalações da Sinnen; Herbet Ortiz da Casa de Projetos (paisagismo); José Roberto Muratori e Virgínia Rodrigues, Marbie Systems (automação); Luiz Fernando Bueno, da LFB (climatização); Mariana Muniz, arquiteta da Naturalux, responsável pelo fornecimento e instalação do Solatube; Mestre I Ming, da Sociedade Feng Shui (harmonização de ambientes); Roberto Giacometti, da Giacometti Projetos (elétrica e hidráulica), além do engenheiro responsável pela obra, Ricardo Flamarion, e Paola Figueiredo e Newton Figueiro da SustentaX. 

 

Separação de Resíduos na obra para correta destinação

Baias para a separação de resíduos e destinação correta

Proteção aos materiais: elevação protege sacos de cimento da umidade do piso

Dicas do especialista em harmonização de ambientes para a escolha das cores

quarta-feira, 02 de fevereiro de 2011 - por admin

Mestre I Ming, da Sociedade Feng Shui e responsável pelo projeto de harmonização ambiental do Residência Sustentável, fala sobre a importância das cores, significados e como utilizá-las nos ambientes para se obter melhor desempenho no campo profissional, entre outros benefícios.

Assista o vídeo: Feng Shui e Cores: Dicas para Harmonização dos Ambientes

Feng Shui: orientações para a escolha das cores para os quartos

terça-feira, 14 de setembro de 2010 - por admin

Mestre I Ming, da Sociedade Feng Shui, responsável pelo projeto de harmonização ambiental do Residência Sustentável, e a consultora de Feng Shui da Suvinil orientam sobre a influência das cores nos quartos.

  

Crianças

As crianças, de maneira geral, são muito criativas e por este motivo necessitam de estímulos externos que potencializam e ativam o raciocínio. Desta forma as paredes do quarto, com as cores certas, são a forma mais simples de se conseguir este objetivo.  

Recomenda-se cautela com as cores a serem utilizadas, pois as classificadas como quentes ( tons de laranja, de vermelho e de amarelo), podem potencializar a irritabilidade e a agitação de crianças nervosas. Entretanto, a cor avermelhada ativa o estudo, pela teoria dos Cinco Elementos. Uma pequena faixa é propícia para crianças melhorarem o rendimento escolar.  

Já a cor azul, ao contrário, acalma e faz com que os pequenos tenham um sono mais tranqüilo. Lembrando-se que o azul pode levar a introspecção de crianças que já tenham uma predisposição.  

Utilizando-se em conjunto os tons pastéis, pode-se deixar o quarto em harmonia sem que fique triste ou sombrio. Isto porque as cores pasteis significam “Confiança e Fé” pela teoria de Cinco Elementos, originado do complexo Feng Shui.  

Não se deve suprimir esta criatividade e nem deixar o quarto todo riscado e com suas paredes sujas, pois para o Feng Shui a organização e a limpeza são primordiais e sendo assim, sugerem-se as cores da linha limpa fácil da Suvinil que podem ser : Raio de sol, Malva entre outras.  

Casal  

  

Quando se deseja esquentar uma relação, o vermelho (no Feng Shui, é cordial) e o rosa (no Feng Shui, é Fé.) são indicados. Mas, cuidado, pois as tonalidades fortes devem ser evitadas se um ou ambos forem agitados.  

Como tonalidade de vermelho sugerida, Tomate seco ou o R111 são bem indicados. Procure aplicar em uma das paredes do quarto deixando o ambiente charmoso e sedutor.  

Dois tons de rosa são interessantes: o C 106 ou B 107 que podem ser utilizados em todas as paredes ou em apenas uma delas.  

Adolescentes  

É uma turminha difícil de se agradar e portanto a recomendação são as cores marcantes associadas aos tons pastéis (no Feng Shui, é confiança.), isto não implicará no comprometimento da harmonia do ambiente. Lembre-se de discutir e dar opções de escolha a eles, pois a característica de cada adolescente deverá ser levada em consideração.  

Os tons de roxo R096,P085,E092 (no Feng Shui, apreendizado), verde limão (amor, no Feng Shui), tonalidades C050,E043; preto, pink ( sabedoria), tons E102,Z022, azul marinho (flexibilidade), opções P076, P 081 e laranja (vontade), P 126,E128, normalmente são as mais escolhidas.  

Imagine se a escolha for o preto ou o roxo. É assustador não?  

Não se desespere, pois é possível tornar o quarto mais atraente e bonito utilizando uma associação de cores e efeitos, como por exemplo, arabescos, faixas ou desenhos com um tom mais claro nas paredes.  

Sempre que possível aplique o ba-guá para se determinar os seus desejos e a intenção de cada ambiente. Tenha em mente que este instrumento é muito importante para a filosofia Feng Shui, pois determina os pontos principais que deverão ser trabalhados.  

Produtos com baixa toxidade

Além do cuidado com a escolha das cores, deve-se também pensar na saúde da família, optando por tintas com baixa toxidade. Prefira produtos com o Selo SustentaX de Garantia de Qualidade e Sustentabilidade. No site www.SeloSustentaX.com.br estão disponíveis a relação de tintas e também tabela com os limites de emissão de compostos orgânicos voláteis, substâncias que prejudicam a saúde, provocando alergias respiratórias, entre outros males.

Boa sorte!  

 

Fotos: divulgação Suvinil

 

Especialistas em Feng Shui dão dicas sobre como escolher as cores para os ambientes

segunda-feira, 09 de agosto de 2010 - por admin

As cores influenciam o nosso humor, inspiram o nosso dia-a-dia e propiciam também relaxamento. Como então tirar melhor o proveito delas? 

Como o intuito do Residência Sustentável é mostrar a integração da sustentabilidade com a harmonização de ambientes, temos que falar, além dos materiais, sobre as cores que colaboram e influenciam positivamente os ambientes.

Além da consultoria para harmonização ambiental do Mestre I Ming (Sociedade Feng Shui), o Residência Sustentável terá a assessoria da consultora de feng shui da Suvinil para indicar as tonalidades mais propícias para cada ambiente.

A consultora enviará regularmente dicas de tonalidades para os que acompanham o blog possam também aplicar as orientações em suas residências. Quem preferir, pode acessar o  site da Suvinil e enviar diretamente sua pergunta, anote o link: http://www.suvinil.com.br/#FengShui/Duvidas.aspx?Pasta=Escolha

Como explica o Mestre I ming para orientar de modo mais específico são necessários vários estudos e aplicação do Ba-Zhai, utilizando a bússola.

De maneira genérica, é possível obter benefícios por meio da aplicação das cores nos ambientes.

Nesta semana, o ambiente escolhido é a sala de jantar.  A especialista indica os tons de laranja, vermelho e amarelo que são cores alegres e estimulam a conversação. O ambiente também pode receber as cores branco e verde.

O Mestre I Ming explica que a energia proporcionda pelas cores:

Laranja e Vermelho = Esperança e Civilização

Amarelo = Fé e Confiança

Branco = Coragem e Rigos

Verde = Amor e Compaixão.

A consultora ainda indica:

  1. Não é necessário que todo o ambiente seja pintado na tonalidade, pode-se utilizar a cor em apenas uma das paredes ou como detalhes em arabescos ou faixas;
  2. Tenha prudência ao usar tons vermelhos em casos de pessoas agitadas e nervosas.
  3. À mesa, procure aproveitar o momento familiar ou apenas o prazer de se alimentar, quando só. Desligue a televisão e aproveite para colocar a conversa em dia ou meditar e relaxar. Procure ainda fazer desses momentos (mesmo que eventualmente),
    momentos felizes e perfeitos, criando-se a necessidade de se tornar cada vez mais frequentes.

É bom lembrar que deve-se escolher tintas com baixa toxidade. Consulte os produtos com o Selo SustentaX.

Como planejar, implantar e manter um jardim?

segunda-feira, 19 de julho de 2010 - por admin

Confira entrevista com os profissionais da Casa de Projetos, Ângela Lucena e Ortiz e Herbert Ortiz, responsáveis pelo projeto de paisagismo do Projeto Residência Sustentável.

No Projeto Residência Sustentável, entre os desafios da equipe de paisagismo estão recuperar a paisagem, conectar os moradores à natureza, harmonizar o ambiente com o clima e reduzir incidência de barulho e poluição no imóvel, localizado na alameda Franca, em São Paulo/SP, próximo a vias de tráfego intenso.  “O principal objetivo é transformar a cobertura, atualmente bastante árida, em um ambiente acolhedor, com o uso de plantas nativas, como palmito juçara, filodendro, helicônia, maracujá, para beneficiar também aos pássaros no entorno; e proporcionar à família o cultivo de uma mini-horta integrada à cozinha gourmet, permitindo o prazer de receber os amigos para cozinhar e colher temperos e ervas frescos”.

Além da integração à sustentabilidade, o projeto segue orientações de feng shui (harmonização ambiental) e utilizará avançadas tecnologias para captação de água de chuva para irrigação e limpeza, uso de cobertura verde para colaborar na redução do efeito de ilhas de calor, automação para irrigação, entre outros.

  

Quais os principais benefícios que trazem os jardins bem planejados quando falamos de uma residência?

Os jardins residenciais podem colaborar na redução da pressão e do estresse tão comuns atualmente, gerando saúde e felicidade aos moradores.

Nas grandes cidades, estamos sujeitos aos males da vida cotidiana – barulho, trânsito, poluição – e nosso lar representa um refúgio de beleza e bem estar os jardins podem ser alternativa para relaxar e aproximar a natureza do dia a dia.

Assim, por meio de um planejamento correto, é possível criar espaços harmoniosos e mais funcionais, acolhedores e esteticamente agradáveis, com o intuito de incentivar a interação do homem com a natureza.  Além desses aspectos, os jardins podem contribuir bastante para dar equilíbrio térmico às construções de modo a propiciar um ambiente aprazível no conceito de conforto ambiental.

Como um projeto de paisagismo contribui para a sustentabilidade?

A sustentabilidade deve ser parte integrante do processo de criação, com os  objetivos básicos de evitar ou minimizar os impactos sobre a natureza, conservar os ecossistemas, utilizar recursos renováveis, reciclar resíduos e valorizar o potencial humano.

O jardim residencial planejado é peça fundamental para cumprir esta função pois além de melhorar a qualidade de vida por meio da transformação criativa do uso dos espaços, pode ser ferramenta para minimizar as variações do clima, seja utilizando a vegetação como elemento para proteção do excesso de insolação e carga térmica, ou aumentando a permeabilidade do solo para penetração das águas de chuvas, somente para citar dois exemplos. 

O paisagismo integrado à arquitetura pode minimizar efeitos de ilha de calor e reduzir as necessidades de gastos com ar condicionado.

Quais fatores devem ser levados em conta no planejamento de um jardim?

Antes da criação, da composição dos ambientes, da escolha dos materiais, da distribuição e definição das espécies, deve-se analisar com os moradores os seguintes itens:

  • Necessidades e desejos:  Será um jardim de descanso e contemplação? Um jardim para atividades esportivas? Para lazer de crianças? Para fornecer alimentos? Um jardim terapêutico? Para melhorar o conforto térmico?
  • Espaço disponível: Qual a área? Já existe vegetação no local? O jardim é interno ou externo? Sobre solo ou sobre laje?
  • Condições ambientais: Quantas horas diárias de sol? Qual o tipo do solo? É possível captar água de chuva? Há abundância de água para irrigação? Qual a vegetação nativa da região? E a fauna?
  • Manutenção: O morador tem como hobby a jardinagem? Qual a frequência para contratar um jardineiro? Costuma se ausentar por grandes períodos deixando o jardim sem cuidados?
  • Investimento: Qual a verba disponível para implantação do jardim? E para manutenção? Há vontade de participar do plantio e dos cuidados? Pode dispor de recursos para implantar sistemas complementares de irrigação, iluminação, automação eficientes?

  

Opção de ecoparede da Ecotelhado, parceira do Projeto Residência Sustentável

Sobre a Casa de Projetos Arquitetura e Design

Escritório de prática multidisciplinar especializado em desenvolvimento de projetos paisagísticos, integração e compatibilização de projetos e elaboração de projetos executivos. Com trabalhos desenvolvidos desde 1996 nos setores de comércio e serviços, residências, indústrias, hotéis, e áreas de lazer públicas e privadas, buscando soluções criativas, práticas e econômicas. Os projetos visam a harmonia arquitetônica para a melhor qualidade de ocupação e uso dos espaços.

 São sócios do escritório os arquitetos e urbanistas Herbert Silva Ortiz, formado pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo e Ângela Lucena e Ortiz, formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Workshop Residência Sustentável para apresentação dos projetos

quinta-feira, 24 de junho de 2010 - por admin

Empresas e profissionais parceiros do Projeto Residência Sustentável

 

Herbert e Angela Ortiz, da Casa de Projetos, que assinam o Paisagismo do Residência Sustentável e Cilene Monteiro Lupi, responsável pelos projetos de arquitetura e interiores

 

Profissionais debatem soluções para o projeto

 

Paola Figueiredo, idealizadora do projeto, fala sobre o projeto e apresenta parceiros

 

Mestre I Ming, da Sociedade Feng Shui, apresenta suas indicações para a harmonização ambiental

 

Angela Ortiz apresenta projeto de Paisagismo

 

Herbert Ortiz comenta soluções do projeto paisagístico

 

Roberto Giacometti, da Giacometti Projetos, apresenta soluções de hidráulica e elétrica

 

Luiz Fernando Bueno, da LFB Engenharia e Projetos, comenta soluções para melhoria do conforto térmico no imóvel

 

José Roberto Muratori, da Marbie Systems, explica as novas tecnologias e benefícios para a automação residencial

 

Luciano Soma, da Proassp Projetos, apresenta o projeto de impermeabilização do apartamento

 

Convidados para o II Workshop Residência Sustentável

II Workshop Residência Sustentável

segunda-feira, 31 de maio de 2010 - por admin

 

No 17/06/2010, o Grupo SustentaX e os parceiros Cilene Monteiro Lupi Studio, Giacometti Projetos, LFB Engenharia, Sociedade Feng Shui, Casa de Projetos, Marbie Systems e PROASSP Assessoria E Projetos  apresentarão as plantas e estudos desenvolvidos para o Projeto Residência Sustentável, no II Workshop Residência Sustentável.

O intuito é mostrar todas as implicações e soluções inerentes de um projeto integrado que tem como foco a sustentabilidade.

Horário: 9h às 12h

Local: Av. Brigadeiro Luiz antônio, 2.344, 9º andar (entre a Av. Paulista e a Al. Santos)

RSVP: residenciasustentavel@sustentax.com.br

Como tornar sua residência mais sustentável?

quinta-feira, 27 de maio de 2010 - por admin

Tornar uma residência mais sustentável requer mudanças tanto de comportamento como também de instalações, produtos e materiais.

Para quem está pensando no assunto, a equipe do Residência Sustentável sugere algumas soluções para diminuir os gastos de energia e de água,  para melhorar o conforto térmico e ainda garantir a qualidade ambiental do ar interno, entre outras.

Na ilustração é possível visualizar as sugestões e como elas podem ser aplicadas:

  • tintas, impermeabilizantes, papéis de parede e adesivos com baixa toxidade para não prejudicar a saúde de sua família;
  • aquecedor solar de água para economia de energia;
  • blocos cerâmicos de encaixe que dispensam cimento para fixação;
  • cobertura vegetal: isolante térmico, retardando o aquecimento dos ambientes durante o dia e conservando a temperatura durante a noite; 
  • fechaduras em aço inox, dispensando acabamento em cromo que polui o meio ambiente;
  • lâmpadas LED ou outros tipos econômicos e com baixo teor de mercúrio
  • metais sanitários eficientes para economizar água;
  • mobiliário  com conteúdo reciclado ou de madeira com Selo FSC (manejo sustentável);
  • películas para vidro para redução do calor solar e persianas com tela solar de  alta tecnologia que permite iluminação natural e a criação de ambientes com conforto térmico e visual;
  • produtos com o Selo SustentaX que atesta a sustentabilidade com qualidade;
  • pisos e revestimentos a partir de materiais rapidamente renováveis (como bambu),  com conteúdo reciclado, com madeira certificada;
  • Selo Procel (nível A) para eletrodomésticos; Selo Conpet para equipamentos à gás;
  • sistemas que permitem levar iluminação natural a ambientes internos de maneira eficiente;
  • tapetes e tecidos com conteúdos reciclados;
  • ventilação natural e cruzada.

Marcadores: , , , , , ,

Página 1 de 2
    Próxima 
Publicidade
Publicidade

patrocínio

realização