Mobiliário


Arquivo Deslizante Huffix: sinônimo de Qualidade e Sustentabilidade

quinta-feira, 16 de junho de 2011 - por admin

Os arquivos deslizantes da Huffix, que serão utilizados no Residência Sustentável, acabam de conquistar o Selo SustentaX.

O Selo SustentaX identifica ao mercado produtos e serviços com qualidade e sustentabilidade garantidas, com o  propósito de facilitar aos consumidores a identificação de produtos sustentáveis e garantir a qualidade e sustentabilidade para especificadores, compradores e usuários.

“Entre os diferenciais do produto, destacam-se a flexibilidade na utilização, graças à possibilidade de modularização, potencializando a capacidade de armazenamento e também a existência em sua composição de 19,6%, no mínimo, de aço reciclado pós-consumo”, explica Emiliano Domingos de Santana, Presidente da Huffix.

Os produtos são concebidos para longa vida útil. A concepção tem “design” que permite desmontagem para remanejamento, mudanças de componentes e de cores, tantas vezes quantas forem necessárias, incluindo a aplicação de adesivos, que ambientalizam os arquivos, que são totalmente remanejáveis e ajustáveis às necessidades de seus usuários ao longo dos anos.

A Huffix desenvolve soluções para otimização de espaço, organização, produtividade e segurança para todo acervo de documentos, produtos e objetos, que proporcionam a eliminação de diversos armários convencionais, liberando mais espaço para a circulação e acomodação de pessoas, permitindo mais praticidade, segurança, conforto e bem estar.

Marcadores: , , , , , ,

Ornare e RTK.SP são os novos parceiros no Residência Sustentável

sexta-feira, 03 de junho de 2011 - por admin

 

 

Na área de mobiliário, a Ornare, referência em móveis de alto padrão, é a nova fornecedora no Residência Sustentável, com armários e closets para quartos, salas, hometheaters e escritórios. 

Com experiência em projetos de arquitetura, engenharia, gerenciamento e execução de obras, a RTK.SP Engenharia, Arquitetura e Obras passa a compor a relação de parceiros no projeto, sendo a responsável pelo acompanhamento do projeto e obra.

Sustentabilidade desde o design

quinta-feira, 28 de abril de 2011 - por admin

Neste vídeo, Cilene Monteiro Lupi, arquiteta responsável pelo projeto Residência Sustentável, fala sobre como os profissionais de interiores podem contribuir na sustentabilidade desde o design.

Assista ao vídeo.

Marcadores: , , , , ,

Sua casa é sustentável?

terça-feira, 09 de novembro de 2010 - por admin

 

Faça o teste e descubra se ela foi de fato planejada, construída e decorada com menores impactos no meio ambiente, eficiente energeticamente e com mecanismos para redução do consumo de água.

Instruções: para cada pergunta responda sim ou não

ENERGIA

1. O imóvel foi planejado para ter o aproveitamento racional da iluminação e ventilação naturais e da gravidade para abastecimento de água?

2. O projeto se preocupou em garantir conforto térmico para os ambientes na maior parte do tempo, de forma natural?

3. As pinturas das fachadas são de cores claras para reduzir a absorção de calor pela estruturas?

4. O telhado tem cobertura vegetal ou foi pintado com tintas brancas de alta refletâncias, para reduzir o efeito da insolação?

5. Foi considerado aquecimento solar para água?

6. A iluminação artificial é eficiente com pelo menos 95% das lâmpadas sendo fluorescentes com baixo teor de mercúrio e/ou LED?

7. Foram colocados sensores de presença para acionamento das lâmpadas de áreas comuns internas (corredores, por exemplo) e garagens?

8. Foram instalados sensores de luminosidade para ligar e desligar as lâmpadas das áreas externas (portão, estacionamento, jardins…)?

9. Os eletrodomésticos (ar condicionado, TV, geladeira, freezer…) possuem Selo Procel nível A?

10. Os fogões e aquecedores (à gás) possuem o Selo Conpet? ÁGUA

11. Foi instalado sistema para captação de água de chuva para ser utilizada na irrigação, descarga e limpeza externa?

12. Todas as torneiras têm o Selo SustentaX ou temporizadores ou aeradores para economia de água?

13. As válvulas de descarga ou caixas acopladas são de duplo fluxo?

14. Os chuveiros possuem aeradores para economia de água?

15. O paisagismo foi projetado de modo a utilizar espécies locais de baixo consumo de água?

16. Os pisos externos, incluindo calçadas, são permeáveis?

MATERIAIS

17. Pelo menos 20% do total (em custo) de materiais empregados tiveram conteúdo reciclado?

18. Pelo menos 50% do total (em custo) dos materiais e produtos utilizados na construção e decoração foram extraídos, processados ou manufaturados regionalmente (raio de 800 km)?

19. Materiais contendo amianto foram proibidos de serem utilizados na obra?

20. 100% das madeiras utilizadas nas etapas de construção foram de origem legal?

21. Pelo menos 50% das madeiras (incluindo mobiliário) possuem o selo FSC ou Cerflor?

QUALIDADE AMBIENTAL INTERNA

22. 100% das tintas utilizadas possuíam o Selo SustentaX ou comprovação de baixa toxidade (ser a base de água não significa ser de baixa toxidade)?

23. 100% dos adesivos, selantes e impermeabilizantes utilizados possuíam o Selo SustentaX ou comprovação de baixa toxidade? Atenção: ser a base de água não significa ser de baixa toxidade.

24. 100% dos tapetes, carpetes e tecidos dos estofados possuem o Selo SustentaX ou comprovação de baixa toxidade?

25. Existem barreiras de contenção de poeira (capachos, por exemplo) em todas as entradas para reter a poeira (cerca de 75% da poeira entra pela sola dos calçados!)

26. Os locais de armazenamento de alimentos são separados dos produtos de limpeza?

RESÍDUOS

27. Durante a obra, os resíduos gerados foram corretamente separados e enviados para reciclagem?

28. Foi previsto espaço para serem realizadas coleta, separação e armazenamento seletivo de resíduos e de lixo (os recicláveis são destinados para cooperativas)?

29. Foi previsto espaço e pratica-se a compostagem?

30. Foi previsto espaço para armazenamento e destinação do óleo de cozinha para reciclagem (fabricação de sabão, por exemplo)?

Confira o resultado:

 Se você respondeu negativamente aos itens 1 e 2, infelizmente, sua casa não é sustentável do ponto de vista energético.

Até 10 respostas positivas: Sua casa ainda não é sustentável. Mas, existem alternativas que poderão contribuir para a eficiência energética e o uso racional da água no seu imóvel. Não é porque sua casa não foi construída seguindo critérios de sustentabilidade que você não pode torná-la mais sustentável. Fique atento quando for adquirir novos equipamentos ou pensar numa reforma. Faça já o que você percebeu que pode apresentar reduções de custo e bem estar para você e sua família.

De 11 a 20 respostas positivas: com certeza, você está preocupado com a qualidade de vida e com a manutenção dos recursos naturais do planeta, mas ainda não incorporou completamente a sustentabilidade em seu imóvel. Sustentabilidade é ainda muito confundida com ecologia, fique atento para os critérios que utilizará na escolha dos produtos e materiais em uma próxima reforma e prefira sempre produtos que tenham garantia de qualidade, salubridade e sustentabilidade.

A partir de 20 respostas positivas: Parabéns! Seu imóvel é sustentável e o investimento feito certamente está retornando por menores custos com energia, água e conservação já que desde o início você se preocupou com eficiência e economia. Além disso, sua família agradece por morar em um ambiente mais saudável e de melhor qualidade de vida e que vai valorizar acima do mercado!

*Teste elaborado pelo Grupo SustentaX.

Marcadores: , , ,

Acompanhe a etapa do desmonte do mobiliário

segunda-feira, 08 de novembro de 2010 - por admin

No post anterior, explicamos a importância do planejamento para o desmonte, a fim de aproveitar melhor os materias na própria reforma ou em outros ambientes, contribuindo com a redução de resíduos.

O trabalho começou há duas semanas  e está na sua etapa final. Os armários embutidos do corredor, bar, sauna, home theatre e algumas portas já foram retirados.  Os armários dos quartos foram mantidos e ganharão novos revestimentos na reforma.

Acompanhe as fotos:

Piso inferior, os armários do corredor e da cozinha já foram desmontados:

Piso superior, com sauna, bar e home theatre desmontados

 

Qualidade e Sustentabilidade para o seu lar

segunda-feira, 16 de agosto de 2010 - por admin

 

Decorar com bom gosto, sofisticação e, principalmente, com produtos sustentáveis.

Algumas dicas de produtos com conteúdos reciclados e também feitos com materiais rapidamente renováveis.

Para estofados, forração de paredes, painéis e cortinas

Lona BR100

A Lona BR 100 é a mesma lona utilizada pelos caminhoneiros que cruzam durante anos as estradas do país com transporte de cargas. Após passar por processo de reciclagem, transforma-se em tecido resistente e macio. Possui o Selo SustentaX que garante a qualidade e sustentabilidade ao produto.

Nas versões:  Cores, bordados, estampados e pintado por artista plástico

Deve ser limpo regularmente com aspirador de pó ou escova macia para evitar acúmulo de sujeira. 

 Sac de Café

O Sac de Café é um tecido sustentável e biodegradável. Vindo do Pará é fabricado a partir da juta, uma fibra resistente e 100% natural. Também possui o Selo SustentaX

O tecido Sac de Café passa por diversos testes de qualidade como alongamento, teste de resistência, força de largura/ruptura, antes de serem liberados para o mercado.

Disponível nas cores natural, marron e verde e com bordados com linha de algodão natural.

 Para revestimento de paredes e mobiliário

Pastilhado de macieira

Proveniente da poda de macieiras, da região de Palmas/PR, o pastilhado Seivarte pode ser aplicado em móveis e em paredes. E a manutenção deve ser feita com flanela seca e óleo para móveis (ou de linhaça), quando necessário. Produto patenteado.

Foto: projeto da arquiteta Sandra Lazaretti (Palmas/PR)

Para banheiros, cozinhas, varandas e terraços

taPET

taPET, tapetes feitos com  fio pet, da Claudia Araujo Tecelagem Manual, é ideal para áreas molhadas como banheiros, cozinhas, varandas e  terraços. Durável e de fácil manutenção.

onde encontrar:

 Claudia Araujo Tecelagem Manual

www.claudiaaraujo.com.br

 11 – 5539.7429 / tecelagem@claudiaaraujo.com.br

JRJ

http://www.jrj.com.br

11 – 3849-3629 / 0800-552718

Seivarte

Distribuído por: Lieto Fine – www.lietofine.com.br

11 – 2122-4074

  

fotos: divulgação

Dicas para escolha de acabamentos e mobiliário seguindo critérios de sustentabilidade

quinta-feira, 15 de julho de 2010 - por admin

 

Além de tendências, beleza e funcionalidade, na hora de escolher acabamentos,   móveis e demais itens de decoração deve-se também pensar na sáude da família, no meio ambiente e no bolso.

 Paola Figueiredo, vice-presidente executiva do Grupo SustentaX e idealizadora do projeto Residência Sustentável, dá algumas orientações para a escolha de mobiliário:

  •  Se estiver comprando acessórios, acabamentos ou mesmo mobiliário de madeira, confirme a sua origem legal e a responsabilidade do fabricante através dos selos FSC  (Forest Stewardship Council) ou CEFLOR.

  

Piso Laminado  Eucatex com Selo FSC

  • Dê preferência para espécies com o ciclo de renovação inferior a 10 anos (algodão, bambu, chapa de semente de girassol, eucalipto, juta…), evitando-se a extração de árvores, por exemplo, que levam de 20 a 30 anos para se desenvolverem.

Piso de bambu da Bamboofloor

Tecido de juta, material rapidamente renovável, da JRJ

  • Se pretende comprar pisos, tintas, metais sanitários prefira produtos com o Selo SustentaX, que garante a qualidade e a sustentabilidade dos produtos. No site, você encontra todos os produtos que passaram por vários testes laboratoriais antes de receberem o Selo. 

  

  • Ao comparar produtos, busque verificar a sua origem e, sempre que julgar conveniente, opte pelos  extraídos e manufaturados  na sua região. Esta prática estimula o desenvolvimento regional, combate pobreza, fome e violência e  evita longos deslocamentos de transporte, economizando combustível, diminuindo a poluição e desgastando menos as rodovias.

 

  • Prefira produtos que possuam conteúdo reciclado em sua composição, podendo ser pré-consumo (resíduos do processo de fabricação no produto) ou pós-consumo (resíduos de outras empresas ou de outros locais, como sucatas pós-utilização).

 

Armários deslizantes da Huffix com 98% de aço reciclável

Pastilhado de maciera, a partir dos galhos de poda de pomares de maçã, da Seivart

Piso elevado da Werden com 16,6% de componentes reciclados pós-consumo

Revestimento acústico da Pisoleve produzida com borracha de pneu reciclado

Tapetes Claudia Araújo confeccionados com fio pet, a partir de garrafas plásticas recicladas

 

Tecido de lona de caminhão reciclada da JRJ.

 Fotos: divulgação

Marcadores: , ,

Produtos com baixa toxidade

segunda-feira, 12 de julho de 2010 - por admin

A construção ou a reforma de uma residência sempre começa com o sonho de melhorar o espaço em que se vive.  Mas, deve-se tomar cuidados especiais na escolha dos materiais para criar ambientes que não agridam a saúde de sua família.

A equipe do Residência Sustentável orienta que ao comprar produtos, como adesivos, selantes, tintas, impermeabilizantes, argamassas e papéis de parede, sempre prefira os que tenham baixa toxidade, isto é com baixa emissão de compostos orgânicos voláteis (COV´s),  substâncias maléficas à saude.  “A exposição a estes compostos  pode causar danos à saúde agudos e crônicos. Pessoas asmáticas ou com problemas respiratórios são particularmente vulneráveis à exposição, mesmo em baixa dosagem. Em altas concentrações, muitos COV´s  são narcóticos potentes e podem deprimir o sistema nervoso central. Exposições podem causar reações de sensibilidade envolvendo o olho, pele e pulmões.” *

No projeto Residência Sustentável serão utilizados produtos com baixa toxidade. Confira:

Adesivos e Selantes Henkelcom baixa emissão de COV´s 

 Impermeabilizante Masterpur VD da Masterpol 

 Papel de Parede Wallcovering Surface iQ™ Non-Vinyl (Lady Revestimentos)

 

 Tintas Suvinil com o Selo SustentaX 

 

Confira  os limites de emissões de COV´s para cada tipo de produto e também aplicação.

Para conhecer produtos com qualidade garantida e baixa toxidade consulte www.SeloSustentaX.com.br

* (fonte:  Vanderley Moacyr John, Dr; Daniel Pinho de Oliveira; José Antonio Ribeiro de Lima. Documento Levantamento do estado da arte: Seleção de materiais. Habitação mais Sustentável. Projeto Finep 2386/04. São Paulo, 2007).

 

fotos: divulgação

II Workshop Residência Sustentável

segunda-feira, 31 de maio de 2010 - por admin

 

No 17/06/2010, o Grupo SustentaX e os parceiros Cilene Monteiro Lupi Studio, Giacometti Projetos, LFB Engenharia, Sociedade Feng Shui, Casa de Projetos, Marbie Systems e PROASSP Assessoria E Projetos  apresentarão as plantas e estudos desenvolvidos para o Projeto Residência Sustentável, no II Workshop Residência Sustentável.

O intuito é mostrar todas as implicações e soluções inerentes de um projeto integrado que tem como foco a sustentabilidade.

Horário: 9h às 12h

Local: Av. Brigadeiro Luiz antônio, 2.344, 9º andar (entre a Av. Paulista e a Al. Santos)

RSVP: residenciasustentavel@sustentax.com.br

Como tornar sua residência mais sustentável?

quinta-feira, 27 de maio de 2010 - por admin

Tornar uma residência mais sustentável requer mudanças tanto de comportamento como também de instalações, produtos e materiais.

Para quem está pensando no assunto, a equipe do Residência Sustentável sugere algumas soluções para diminuir os gastos de energia e de água,  para melhorar o conforto térmico e ainda garantir a qualidade ambiental do ar interno, entre outras.

Na ilustração é possível visualizar as sugestões e como elas podem ser aplicadas:

  • tintas, impermeabilizantes, papéis de parede e adesivos com baixa toxidade para não prejudicar a saúde de sua família;
  • aquecedor solar de água para economia de energia;
  • blocos cerâmicos de encaixe que dispensam cimento para fixação;
  • cobertura vegetal: isolante térmico, retardando o aquecimento dos ambientes durante o dia e conservando a temperatura durante a noite; 
  • fechaduras em aço inox, dispensando acabamento em cromo que polui o meio ambiente;
  • lâmpadas LED ou outros tipos econômicos e com baixo teor de mercúrio
  • metais sanitários eficientes para economizar água;
  • mobiliário  com conteúdo reciclado ou de madeira com Selo FSC (manejo sustentável);
  • películas para vidro para redução do calor solar e persianas com tela solar de  alta tecnologia que permite iluminação natural e a criação de ambientes com conforto térmico e visual;
  • produtos com o Selo SustentaX que atesta a sustentabilidade com qualidade;
  • pisos e revestimentos a partir de materiais rapidamente renováveis (como bambu),  com conteúdo reciclado, com madeira certificada;
  • Selo Procel (nível A) para eletrodomésticos; Selo Conpet para equipamentos à gás;
  • sistemas que permitem levar iluminação natural a ambientes internos de maneira eficiente;
  • tapetes e tecidos com conteúdos reciclados;
  • ventilação natural e cruzada.

Marcadores: , , , , , ,

Página 1 de 2
    Próxima 
Publicidade
Publicidade

patrocínio

realização